Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Boicote.

 

No fim de semana andei a fazer umas pecinhas para colocar num dos blogs do PROJECTO. Fiz anéis, carteirinhas, um organizador de malas (que adorei!) e brincos. Não tirei logo fotos, pensei que depois tiraria na terça-feira com calma.

 

Ontem depois de regressar da médica, vinha toda afoita para tirar as fotos para depois partilhar com vocês. Máquina em punho, coloquei o cartão de meória lá dentro e... começa a máquina a dizer-me que aquele cartão não podia ser utilizado ali. Esquisito. "Será que troquei os cartões", pensei eu. Fui colocar o outro. O mesmo aviso. Põe e tira, põe e tira e sempre o mesmo aviso. Raios! Não me digam que a máquina não lhe apetece funcionar... ou será que é o cartão que está em greve? Acabei por desistir...

 

Depois quis ir tirar uma fotos do cartão. Cabo da máquina foi escondido pela minha mãe não sei onde e desapareceu da face da terra (já vos rinha dito que ela tem estes poderes, não já?) por isso uso um leitor de cartões. Ora o leitor de cartões fartou-se de portas USB e disse que a partir de agora ia hibernar. Tentei argumentar para ver se ele me deixava tirar o que ele tinha lá dentro mas mandou-me ir dar uma volta para apanhar ar. Humpf!

 

Recorri ao último trunfo: o leitor de cartões do computador. Mete cartão, fui directamente ao meu computador e toca de tentar abrir os "discos amovíveis" (tenho vários!) para descobrir qual era o do cartão, já que nenhum me dizia. Tentei abri um, depois outro e mais outro... mas todos estavam em "modo caracol" e nenhum abria. Ampulheta a pensar, a andar à volta até mais não até que aparecia um aviso a dizer que tinha passado o tempo. Pronto, lá admiti que tinha sido vencida pela tecnologia e resolvi virar-me para outro lado.

 

Fui pegar nos templates dos blogs do PROJECTO. Tudo muito girinho, tudo muito bonitinho mas depois os pormenores finais... tramaram-me! Não consigo acertar uma margem e depois apareceu-me um véu azul num cabeçalho vindo não sei de onde. Epá, assim não há condições. Já de olhos em boco e de cérebro queimado, fui bater à porta do Sapo a pedir ajuda.

 

Há dias em que não se pode trabalhar com a tecnologia. foi um boicote, foi o que foi!